A PPP do Parque Olímpico representa um dos principais esforços da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro para cumprir com as obrigações assumidas em sua candidatura para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Assinada em abril de 2010, esta foi a segunda Parceria Público-Privada da Prefeitura do Rio de Janeiro, sucedendo a do Porto Maravilha. A estrutura de pagamentos da concessionária, a condução dos desafios relacionados ao tema da desapropriação e o tratamento dos riscos do contrato (em especial no relacionamento com os organismos Olímpicos) são alguns dos temas relevantes desta PPP que tornam o entendimento dos seus desafios regulatórios particularmente relevantes para a experiência nacional.