Dias antes de rebaixar a nota de crédito do Brasil de “Baa2” para “Baa3”, mudando a perspectiva do rating do país de negativa para estável, a Moody’s Investors Service publicou um report sobre a situação do mercado de Parcerias Público-Privadas no país.

Para responder à pergunta “As PPPs são amplamente utilizadas no Brasil?”, a agência se recorreu à base de dados da Radar PPP para, graficamente, representar a divisão de contratos assinados pelos entes nacionais, escancarando a baixa participação da União neste montante.

A empresa tornou a mencionar a Radar PPP ao fazer uma análise dos segmentos dos contratos assinados, destacando como os projetos de resíduos sólidos e saneamento são predominantes.

Para ter acesso à base de dados da Radar PPP, consulte condições clicando aqui.